Informação sobre esclerose, causas, sintomas e tratamento da esclerose, identificando o diagnóstico de esclerose múltipla, sistémica, lateral amiotrófica e tuberosa, com dicas que permitem melhorar a qualidade de vida de quem sofre desta doença.


segunda-feira, 4 de agosto de 2014

Quais os sintomas de esclerose múltipla

Em esclerose múltipla a condição e os sintomas são imprevisíveis e variam de pessoa para pessoa. Os sintomas não só são diferentes em diferentes pessoas, mas tipicamente variam na mesma pessoa ao longo do tempo, assim como atingem áreas diferentes do sistema nervoso central, que se tornam inflamadas e com cicatrizes.
Os sintomas de esclerose múltipla mais comuns incluem:
- Fraqueza ou falta de coordenação dos membros;
- Desequilíbrio ou instabilidade ao andar;
- Distúrbios sensoriais;
- Visão embaçada ou dupla;
- Função urinária ou função sexual prejudicada;
- Disfunção cognitiva, com memória ou concentração prejudicada;
- Fadiga geral.
A pessoa com esclerose múltipla geralmente vai experimentar mais de um sintoma, mas não necessariamente todos eles.
Na Nova Zelândia, cerca de uma em cada 1.000 a 2.000 pessoas desenvolve esclerose múltipla, havendo cerca de 2.500 pessoas afetadas.
Esclerose múltipla é mais comum em: 
- Jovens adultos - os sintomas geralmente aparecem entre as idades de 20 e 50 anos, com um pico por volta dos 30 anos.
- Mulheres - as mulheres são afetadas aproximadamente duas vezes mais que os homens.
- Caucasianos - esclerose múltipla é mais prevalecente em caucasianos (pessoas com ascendência do Norte da Europa), que qualquer outro grupo racial. Raramente é encontrado em povos maori e polinésios, sendo incomum em pessoas asiáticas.
Parentes próximos de pessoas com esclerose múltipla têm um risco aumentado. Ter um parente de primeiro grau (mãe, pai, irmão,) com esclerose múltipla aumenta as chances de tê-la a partir de cerca de uma em cada mil pessoas até 30 em cada mil, mas é importante notar que a grande maioria das pessoas com um parente de primeiro grau afetado, não desenvolvem esclerose múltipla. 
Esclerose múltipla não é contagiosa; pelo que não se torna possível contraí-la através do contato com uma pessoa com esclerose múltipla.

POSTAGENS POPULARES

ACOMPANHE OS ARTIGOS DO BLOG NO SEU EMAIL